ALERJ rejeita projeto que cria desconto extra no salário de servidores e inativos
9 de novembro de 2016
Começa a terceira etapa da operação Centro Presente, no Rio
10 de novembro de 2016

Pacote do governo do Estado vai passar por comissões e audiências públicas na Alerj

pacote-governoA Assembleia Legislativa do Estado do Rio promete debater exaustivamente o pacote de medidas anunciado pelo governo nesta sexta-feira. Segundo membros do parlamento, a ideia é receber as 22 propostas, discuti-las em comissões, debatê-las em plenário e, além disso, abrir para a participação da população.

A casa vai receber esse pacote com muita calma. Vamos tratar em comissões, no plenário e, principalmente, em audiências públicas com servidores e interessados. São temas delicados que precisam de um amplo debate — disse o presidente da casa, Jorge Picciani (PMDB), na última terça-feira, antes mesmo do anúncio do pacote.

O pensamento de Picciani é seguido por mais parlamentares. Para o deputado Carlos Osório, não haverá “rolo compressor” para que se aprove as medidas a qualquer preço.

— Os deputados não vão aceitar o rolo compressor do governo. A Alerj não vai discutir esse pacote de qualquer maneira. Vamos analisar com muita calma e discutir bastante. Vamos trazer a população para essa discussão através de audiências — disse o deputado Carlos Osório (PMDB).

O passo a passo de como serão debatidas as medidas:

– O governo promete enviar, ainda nesta sexta-feira, os projetos de lei à Alerj. Ao todo, serão seis projetos de lei que tratarão de diversos assuntos como, por exemplo, o aumento da contribuição previdenciária dos servidores.

– Os projetos passarão por comissões. No caso, por exemplo, da utilização de fundos especiais, o texto passará pela Comissão de Constituição e Justiça, além de outras comissões.

– Há a promessa da realização de audiências públicas colocando em pauta as propostas.

– A tendência é que os textos cheguem à Alerj com o pedido de urgência de sua apreciação por parte do governo. Neste caso, a proposta deve ir ao plenário o mais breve possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *